Bravo Roberto Tibiriça! Viva Liceu, Viva Tibiriça, ex-aluno do Liceu Coração de Jesus.

Como Mote aos 125 anos de Liceu e aproveitando a Festa dos Ex-Alunos de sábado (24.04), vamos aos poucos falando dos filhos do Liceu, seus caminhos e suas histórias. Para abrir esta série, vamos começar por grande ex-aluno do Liceu e eterno salesiano, o Maestro Roberto Tibiriça.

“Há certo tempo em nossas reuniões do Movimento Viva Liceu, um grande professor da casa, Walter Martinez , vinha comentando sobre o trabalho desenvolvido por Roberto Tibiriça, ex aluno do Liceu Coração de Jesus. Confesso que, inicialmente, não sabia de sua história e tampouco da sua importância para a música brasileira. Então tive uma feliz coincidência. Estava em Belo Horizonte em 12.04.2010 quando vi na Globo uma chamada “Não perca amanhã, apresentação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, no Palácio das Artes, com a regência do Maestro Roberto Tibiriça”. Maravilha, seria a oportunidade de conhecer o trabalho de quem há tanto tempo ouvira falar. No dia seguinte comprei meu ingresso e fui ao Palácio das Artes, um teatro muito bonito no centro de BH, com capacidade para 1.700 pessoas, idealizado por Juscelino Kubitscheck. Com o teatro cheio, entra em cena o Regente Convidado da noite, Tibiriça e a excelente orquestra mineira apresentando Tocata e Fuga em ré menor (http://www.youtube.com/watch?v=_pY08e_tdtA&feature=related).

Fiquei extasiado ao ver a atuação de Roberto. Durante toda a apresentação, foquei minha atenção apenas nele e no modo como conduzia os mais de 80 integrantes da Orquestra Filarmônica, até porque estava ali para prestigiar o trabalho de um ex-aluno liceano. Achei a apresentação maravilhosa. Minha humilde opinião, como leigo que sou, é que Tibiriça conduziu a orquestra de maneira brilhante e envolvente, um artista extraindo o melhor de outros artistas. Numa combinação de toques suaves e bruscos, acelerados, o grande maestro ditava as sinfonias que soavam harmonicamente dos violinos, flautas, violoncelos, clarinetes, harpa e tantos outros instrumentos tocados pelos músicos, atentos aos rápidos movimentos do regente. A música me fazia fervilhar idéias na cabeça. O paralelo com a vida é inevitável: somos parte de um todo, devemos estar atentos a tudo, agindo com firmeza e em harmonia; somos um conjunto em que todos dependem do outro para que a “nota” seja perfeita. Assim também são as empresas, que conduzidas por seu CEO, dependem da atuação conjunta e integrada de cada área com o objetivo comum de obter o sucesso. O interessante era ver o modo como Tibiriça se expressava ao conduzir a orquestra. Com sentimentalismo, por vezes parecia que dançava conforme a música. Parecia que era ele, e não os seus pares, que estava tocando. Às vezes, tinha a impressão de que ele era um pintor que ia modelando um belo quadro com seu pincel.

Bravo, Bravo, Bravoo!! Viva Liceu, Viva Roberto Tibiriça! Torço para que um dia ele possa apresentar seu trabalho a outros alunos e ex-alunos como eu, que saí emocionado da apresentação. Uma obra prima! Desejo muito sucesso como Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Aos leitores desse blog, faço um apelo: Roberto está concorrendo ao Prêmio Carlos Gomes como regente pelo trabalho desenvolvido na comunidade de Heliópolis dentro do Instituto Buccarelli (Vejam o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=mklhp35RJww).

 Votem aqui: ttp://www.premiocarlosgomes.com.br/popular/votopopular.asp ”

 Mais sobre Roberto.

Atual ocupante 5ª Cadeira da Academia Brasileira de Música, fundada por Villa Lobos. Nasceu de uma família de músicos, com influências de sua vó e mãe, ambas pianistas. No Liceu, fugia das aulas para ver o maestro tocar o órgão na Igreja. Vendia livros com a Suzana Vieira e outra atriz para a Editora Abril. Com poucas composições próprias, Roberto Tibiriça ganhou um concurso realizado no Liceu Coração de Jesus quando ainda era muito jovem, por um Hino feito na época. Mais informações:

http://www.institutobaccarelli.org.br/sinfonica/equipe.integrante.php?cdTexto=499

 www.robertotibirica.com.br

 *Depoimento emocionado escrito por outro ex-aluno, Michel Porcino. Vejam este vídeo e digam se houve algum exagero… http://www.youtube.com/watch?v=vwTYPZ04OIc&feature=related

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: